Seguro Residencial: tire suas dúvidas.

Muitas pessoas têm dúvidas a respeito do seguro residencial e ainda desconhecem a importância de o ter. Por isso decidimos preparar algo que não só servisse de esclarecimento, mas como uma orientação. Dúvidas do tipo "Só se pode contratar um seguro caso o imóvel seja próprio?" ou então "Como é calculado o prêmio dos seguros residenciais", são bastante comuns. Vamos às respostas:

O seguro pode ser contratado por quem tenha interesse no bem, por exemplo, além do proprietário, o financiador do imóvel, até o valor da dívida, o locatário que se torna responsável enquanto permanecer a locação e outros que tenham algum interesse sobre esse bem.

E há limite de idade para a contratação do seguro residencial?

Quando o produto não inclui seguro de vida, em tese, não há limite de idade para a sua contratação. Quando existe o seguro de vida, normalmente isso acontece.

O prêmio, ou seja, o custo do seguro, é calculado em função dos riscos garantidos, do tipo de construção, dos sistemas de proteção, da localização do imóvel e nos casos mais sofisticados, o estado de conservação etc. Em geral o custo do seguro, também chamado de prêmio, é calculado em função do valor do imóvel e se incluída a cobertura de conteúdo, também sobre o seu conteúdo. Normalmente, os prêmios representam menos que 0,5% do valor do custo de reposição do imóvel.

No prêmio a ser pago, estão incluídos o imposto de operações financeiras de 7% e o custo de apólice, que vai variar, dependendo da seguradora. Se o seguro for dividido em parcelas é acrescida também a taxa de financiamento. Pode haver variação de prêmio de acordo com a localização do imóvel, no entanto, pode existir algum produto, principalmente para limites de cobertura de menor valor, onde não existe esta variação.

A localização do imóvel é um fator que influencia no prêmio. Cidades de maior porte e que possuem maior quantidade de recursos para o combate a incêndio possibilitam a cobrança de prêmios menores. No entanto, cidades de interior com menor risco de assaltos possuem condições de prêmio e risco menores que os grandes centros. E quais os segurados que recebem descontos pelo seguro? Também depende do produto. Alguns têm desconto de experiência, isto é, não ocorrência de perdas durante o ano anterior, outros têm desconto de fidelidade em função do número de anos que mantém a cobertura, outros pelo número de coberturas contratadas etc.

Em algumas capitais os seguros são mais caros ou mais baratos?

Vai depender do produto. Alguns têm preços diferentes nas diversas localidades, outros não. A diferença de custo na maioria dos casos refere-se à cobertura de roubo. Assim, as capitais com maior índice de criminalidade têm custos maiores que aquelas com menor índice.

O seguro residencial, como o próprio nome diz, tem por objetivo garantir tudo o que existe em uma moradia. Pode incluir o prédio e todo o conteúdo. O conteúdo pode considerar os bens que normalmente são encontrados em uma residência como também bens especiais de valor estimativo, raridades, obras de arte e até mesmo custos relativos à paisagismo. Mas vale ressaltar que não inclui bens relacionados à atividades profissionais, como no caso de dentistas ou médicos, por exemplo, que tenham consultórios em suas residências. O seguro residencial pode ser de residência habitual ou fim de semana (veraneio). Mediante estudos especiais podem ser cobertos os riscos de desmoronamento e alagamento. Algumas seguradoras oferecem também a cobertura de vida e acidentes pessoais. Esses pacotes variam em função do público-alvo.

Sair

 

Imprimir